Julho Amarelo: Mês de luta contra as hepatites virais

 

As hepatites virais são um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. São infecções que atingem o fígado, causando alterações leves, moderadas ou graves.

A doença pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas.

Na maioria das vezes são infecções silenciosas, ou seja, não apresentam sintomas. Entretanto, quando presentes, elas podem se manifestar como: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C. Existem ainda, com menor frequência, o vírus da hepatite D (mais comum na região Norte do país) e o vírus da hepatite E, que é menos comum no Brasil, sendo encontrado com maior facilidade na África e na Ásia.

As infecções causadas pelos vírus das hepatites B ou C frequentemente se tornam crônicas. Contudo, por nem sempre apresentarem sintomas, grande parte das pessoas desconhecem ter a infecção. Isso faz com que a doença possa evoluir por décadas sem o devido diagnóstico. O avanço da infecção compromete o fígado, sendo causa de fibrose avançada ou de cirrose, que podem levar ao desenvolvimento de câncer e à necessidade de transplante do órgão.

O impacto dessas infecções acarreta aproximadamente 1,4 milhões de mortes anualmente no mundo, seja por infecção aguda, câncer hepático ou cirrose associada às hepatites. A taxa de mortalidade da hepatite C, por exemplo, pode ser comparada às do HIV e tuberculose.

Atualmente, existem testes rápidos para a detecção da infecção pelos vírus B ou C, que estão disponíveis no SUS para toda a população. Todas as pessoas precisam ser testadas pelo menos uma vez na vida para esses tipos de hepatite. Populações mais vulneráveis precisam ser testadas periodicamente.

Além disso, ainda que a hepatite B não tenha cura, a vacina contra essa infecção é ofertada de maneira universal e gratuita no SUS, nas Unidades Básicas de Saúde.

Já a hepatite C não dispõe de uma vacina que confira proteção. Contudo, há medicamentos que permitem sua cura.

Saiba mais sobre as formas de prevenção, transmissão, diagnóstico e tratamento das hepatites virais clicando nos links abaixo:

Hepatite A      Hepatite B      Hepatite C      Hepatite D      Hepatite E

A campanha “Julho Amarelo: mês de luta contra as hepatites virais” foi instituída no Brasil pela Lei nº 13.802/2019 e tem por finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle da doença.

 

Fontes:

Ministério da Saúde

Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos

 

 

 

QUEM PODE DOAR

Requisitos para doação:

  • Ter idade entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias. A primeira doação de sangue deve ser realizada até os 60 anos, 11 meses e 29 dias. Doadores com 16 e 17 anos de idade podem doar mediante autorização formal dos pais e/ou responsável legal e apresentação do documento de quem assinou a autorização. (LINK PARA AUTORIZAÇÃO);
  • Apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial ou fotocópia autenticada em cartório: carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de habilitação, carteira de identidade profissional, certificado de reservista ou passaporte. São aceitos documentos digitais oficiais que contenham foto, RG, data de nascimento e nome da mãe;
  • Pesar acima de 50 kg;
  • O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde;
  • O doador não deve estar em jejum. É recomendado refeições leves e pede-se para evitar alimentos gordurosos no dia da doação.
  • Aumentar a ingestão de líquidos no dia da doação;
  • Não consumir bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Evitar vir acompanhado com crianças menores de 12 anos. Caso seja necessário, é obrigatório a presença de um acompanhante maior de idade para cuidar da criança durante o processo de doação.

Alguns exemplos de impedimentos definitivos (não pode doar):

  • Hepatites B e C;
  • Hanseníase;
  • Hipertireoidismo e Tireoidite de Hashimoto (Hipotireoidismo autoimune);
  • Doenças autoimunes que acometam mais de um órgão;
  • Doença de Chagas;
  • HIV / AIDS;
  • Diabetes TIPO 1, pacientes em uso de insulina;
  • Câncer;
  • Acidente vascular cerebral (AVC/derrame);
  • Doença Falciforme ou outras doenças do sangue;
  • Uso de droga injetável;
  • Residir na Europa por 5 anos ou mais, consecutivos ou não;
  • Sífilis - pelo método de quimioluminescência.

Exemplos de impedimentos temporários e o tempo de espera para doar:

  • Procedimento dentário – de 1 a 30 dias (de acordo com o procedimento);
  • Quem recebeu transfusão de sangue ou fez hemodiálise, ou os parceiros sexuais destes – 1 ano;
  • Tatuagem, micropigmentação, maquiagem definitiva, brincos e piercing – 1 ano;
  • Piercing em cavidade oral ou região genital – 1 ano após a retirada;
  • Sintomas respiratórios: gripe, tosse, dor de garganta, rinite, febre, resfriado – 30 dias após a cura;
  • Diarreia – 1 semana após último episódio;
  • Infecção não tratada ou em tratamento – 15 dias após cura;
  • Herpes labial – 1 semana após a cicatrização total da lesão;
  • Aborto ou parto normal – 3 meses;
  • Cesárea – 6 meses;
  • Amamentação – liberado após a criança completar 1 ano;
  • Cirurgia – pode variar de 1 à 12 meses dependendo do porte e tipo da cirurgia;
  • Doenças em geral - passará por avaliação na triagem;
  • Vacina contra gripe (Influenza), Hepatite B e anti-tetânica: 48 horas;
  • Vacina antirrábica profilática e tríplice viral: 28 dias;
  • Vacina contra Covid-19: 48 horas após administração da vacina Coronavac (Butantan) e 07 dias após as vacinas Covishield (Astrazeneca), Janssen e Pfizer;
  • Antibiótico: apto após 15 dias do uso e com cura da infecção;
  • Endoscopia, colonoscopia ou outros exames invasivos – 6 meses após o procedimento;
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses;
  • Infecções sexualmente transmissíveis: 01 ano após a cura;
  • Pessoas que tiveram relações sexuais ocasionais nos últimos 12 meses, independente do uso de preservativos;
  • Medicamentos: avaliação clínica do triagista;
  • Cirurgia bariátrica: 01 ano após a cirurgia, estando bem de saúde;
  • Maconha: 12 horas após o uso. Outras drogas: 01 ano após o uso;
  • Dengue: 30 dias após a cura;
  • Quem teve convulsão só poderá doar sangue após 3 anos da última crise e término do tratamento medicamentoso.

 

Na dúvida, não doe!: 

  • Se o motivo que o levou a procurar o Hemocentro é fazer exames, avise o profissional da entrevista. Você não deve doar sangue para este fim.
  • Se quiser fazer exames, basta procurar pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) mais próximo. Neste local os exames são gratuitos, os resultados são mais rápidos e não necessita solicitação do médico para realização.

« Consulte aqui endereços e telefones dos CTA's de todo o estado.

« Agende AQUI a sua doação!.

« Locais disponíveis para doação.

 

Disponível em: https://hemoes.es.gov.br/quem-pode-e-quem-nao-pode-doar

 

 

 

Candidatos para preenchimento de vagas no Conselho Fiscal da Banescaixa
A votação acontece na Assembleia do dia 20 de abril de 2022 às 15h


Confira abaixo a lista dos candidatos aptos a serem eleitos na Assembleia Geral Ordinária (AGO) de 2022:

  • Ana Amélia Bozzato Ramos
  • Tarcísio Ceotto Malheiros
  • William de Paula Schulz

O período de inscrições ocorreu do dia 01/04/2022 a 11/04/2022, tendo sido inscritos 04 (quatro) candidatos. Após análise da documentação, foram considerados aptos 03 (três) candidatos conforme relacionados acima.

Dessa forma, considerando que o parágrafo 4º, do artigo 64, do Estatuto Social da Banescaixa estabelece ser de competência do Conselho Deliberativo designar, quando não houver candidatos ou se o número existente for insuficiente, os membros que faltarem para constituição do Conselho Fiscal. Desta forma, o Conselho Deliberativo da Banescaixa deverá designar 01 (um) membro para compor o Conselho Fiscal.

Todos os associados estão convidados a participarem da eleição que acontecerá durante a Assembleia no dia 20 de abril de 2022 (quarta-feira), às 15h em primeira chamada com a presença mínima de 2/3 do número total de associados e, às 15h30 em segunda chamada com a presença de qualquer número de associados, no auditório do BANESTES S.A., localizado na Avenida Princesa Isabel, 574, bloco B, 10º andar do Edifício Palas Center, Centro, Vitória – ES.

 

Atenciosamente,


Aristides do Couto Neto
Coordenador da Comissão Eleitoral

Vitória, 14 de abril de 2022.

 

 

COMUNICADO 003/2022

 

Vitória - ES, 02 de maio de 2022.

Aos Associados do Plano Banescaixa

Comunicamos que em conformidade com as normas estatutárias e com o regulamento do PLANO BANESCAIXA, anualmente procede-se a avaliação atuarial para definir, tecnicamente, a necessidade de ajuste no custeio do plano de benefício classificado como coletivo por adesão, registrado na Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS sob o nº 484.339/19-8 e contrato nº 001/2001.

As contribuições mensais são reajustadas anualmente de acordo com o índice do INPC-IBGE apurado no período de abril/2021 a março/2022. Se o índice de sinistralidade do plano ultrapassar 85% (meta de sinistralidade), será adicionado ao INPC-IBGE o índice complementar de sinistralidade.

Cálculo da Sinistralidade =   Despesas Assistenciais   =  48.952.115,44  = 0,9232 ou 92,32%

                                         Receitas Operacionais         53.021.741,89

O Plano apresentou resultado superavitário no exercício 2021 de R$843.687,89. Apesar do saldo positivo do plano, as receitas assistenciais apresentaram evolução de 3,92% em relação ao ano anterior e evolução média de 9,65% nos últimos cinco anos. As despesas assistenciais, porém, apresentaram evolução de 17,16% em relação ao ano anterior e evolução média de 6,93% nos últimos cinco anos.

O estudo atuarial apontou a necessidade de reajuste no valor das contribuições pelo índice de 21,35%, visando manter a estabilidade financeira e consequentemente garantir a continuidade da existência do Plano Banescaixa.

A administração da Banescaixa em reunião com o Conselho Deliberativo no dia 29 de abril de 2022 definiu o índice de reajuste da tabela de contribuição do Plano Banescaixa em 9,50%. A decisão é sensível ao panorama social e econômico financeiro instalado no Brasil, cujos impactos nos beneficiários serão significativos. Ademais, a Banescaixa está promovendo ações diretas para o equilíbrio econômico-financeiro dos planos e da Operadora. As medidas adotadas até o momento garantiram um superávit da Operadora de R$286.962,54.

Reforçamos que o índice de reajuste aplicado considera o trabalho realizado pela administração da Operadora e a expectativa de redução das despesas assistenciais.

Entendemos que um dos caminhos para o controle das despesas assistenciais da Operadora é a revisão de contratos com prestadores de serviço e através da parceria com os usuários do plano, com a contribuição na melhor fiscalização no ato da assinatura das guias de atendimento quanto ao que está sendo cobrado, além do uso consciente e criterioso dos serviços.

Portanto, a partir de maio/2022, o valor das contribuições mensais do PLANO BANESCAIXA será reajustado em 9,50% (nove vírgula cinquenta por cento), de acordo com as normas vigentes, o Estatuto da Banescaixa e a Resolução Normativa da ANS nº 195/2009, que preveem reajuste anual dos contratos para a manutenção do equilíbrio econômico-financeiro do Plano.

A comunicação de reajuste será protocolizada na ANS, conforme estabelece a Resolução Normativa nº 171/2008.

Confira, abaixo, as novas tabelas das contribuições do PLANO BANESCAIXA com vigência de 01/05/2022 a 30/04/2023:

 

Faixas Etárias

Contribuição (R$)

00 a 18 anos

165,52

19 a 23 anos

257,30

24 a 28 anos

270,25

29 a 33 anos

297,20

34 a 38 anos

312,12

39 a 43 anos

343,30

44 a 48 anos

406,99

49 a 53 anos

541,73

54 a 58 anos

624,61

59 anos ou mais

993,09

 

Atenciosamente,

  

B         A         N         E         S         C         A         I        X         A

Caixa de Assistência dos Empregados do Sistema Financeiro Banestes

Matéria 01: Aprovação das demonstrações contábeis do exercício de 2021, bem como o relatório da administração;

Matéria 02:  Eleição de 02 (dois) membros titulares e 02 (dois) membros suplentes do Conselho Fiscal.

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

 

A Caixa de Assistência dos Empregados do Sistema Financeiro Banestes – BANESCAIXA, pelo presente edital, convoca todos os seus associados para participarem da Assembleia Geral Ordinária a ser realizada no dia 20 de abril de 2022 (quarta-feira), às 15h em primeira chamada com a presença mínima de 2/3 do número total de associados e, às 15h30 em segunda chamada com a presença de qualquer número de associados, no auditório do BANESTES S.A., localizado na Avenida Princesa Isabel, 574, bloco B, 10º andar do Edifício Palas Center, Centro, Vitória - ES, tendo por finalidade:

 

ASSEMBLEIA ORDINÁRIA

- Aprovação das demonstrações contábeis do exercício de 2021, bem como o relatório da administração.
- Eleição de 02 (dois) membros titulares e 02 (dois) membros suplentes do Conselho Fiscal.

OBS.: A documentação relativa às matérias que serão discutidas, encontram-se à disposição dos Associados na sede da BANESCAIXA.


Vitória - ES, 12 de abril de 2022.

 

BENEDITO DE JESUS PIMENTEL
Superintendente


Publicação
Veículo: A Tribuna
Data: 12/04/2022
Editoria: Classifácil
Página: 02

 

OBS.: A documentação relativa às matérias que serão discutidas, também se encontram no site da BANESCAIXA.


*Em caso de dúvidas, contate os ramais 1200 / 1206 / 1212